sexta-feira, 15 de março de 2013

Araçoiaba

Araçoiaba, antiga Arassoiaba, fica a 22km da BR-101, cerca de 20 minutos através de belas paisagens o longo da PE-041.
Não há indicação na estrada dos limites entre Igarassu e Araçoiaba, mas tudo indica que seja a poucos quilômetros após a Usina São José.
O primeiro Engenho de Araçoiaba que encontramos foi o Itapipiré. Registramos essa imagem da possível casa-grande, mas não vimos capela.
Engenho Itapipiré; Capelinha na entrada da cidade; e, Igreja Matriz de Nossa Senhora do Monte. 
Logo chegamos na entrada de Araçoiaba. Na realidade, a rodovia passa a se chamar Avenida João Pessoa Guerra e corta uma parte importante da cidade, onde se encontram essa capelinha da foto acima e a Igreja Matriz, além de comércio, uma grande Igreja da Assembléia de Deus, a Prefeitura, um Casarão de 1929, uma pracinha e uma Escola.
Ruas de Araçoiaba; Essa barraca eu tinha de postar.

As ruas principais tem pouco movimento e a feira livre, também é bem modesta.
Nos chamou atenção o fiteiro da imagem acima, com vários atentados à nossa língua  embora estivesse arrumadinho.

Maracatu Leão Coroado; Praça; Painel na Prefeitura Municipal; e, Casarão de 1929.
Entrando e saindo das ruas, acabamos encontrando a sede de um dos Maracatus mais famosos de Pernambuco, o Leão Coroado, que fica na rua Profª. Josefa de Aguiar, no Centro.
De Araçoiaba, pode-se pegar a PE-027 e chegar em Aldeia, um bairro de Camaragibe, onde há diversos condomínios e casas de campo. Seguimos em frente, ainda na PE-041, uma vez que nosso próximo destino era Carpina.
Capelinha muito charmosa no canavial entre a PE-041 e a PE-053.

A cerca de 7km de Araçoiaba, encontramos essa charmosa capela no meio do canavial. O acesso a ela é fácil. Entramos em uma pista de terra que provavelmente é a PE-053 e subimos a pé o canavial para registrar imagens da construção.
Não há sinal algum de outros prédios do possível Engenho que havia por lá.

Capelas de Engenhos de Paudalho e Tracunhaém ao longo da PE-041, entre Araçoiaba e Carpina.

A rodovia atravessa o território de Abreu e Lima, Tracunhaém, Paudalho e Carpina. E, por se situar em uma área muito alta, dá pra ver várias construções de antigos engenhos da região, a maioria, capelas. Todas pertencentes à Usina Petribú.
Durante o registro da imagem da Igreja da foto do meio, acima, aconteceu um fato inusitado. Saímos da rodovia e entramos em uma via dos caminhões de cana. Paramos a alguns metros do acostamento. E, no momento dessa foto, um veículo perdeu o controle no meio da reta, rodou na pista e o reboque acabou atingindo nosso carro, na cena mais improvável de acontecer, diante de todo o contexto em que nos encontrávamos. Passado o susto, durante a conversa sobre os danos, eis que descobrimos que tratava-se de um senhor conhecido da família. Fomos convidados para visitar seu Sítio, mas, havia muita estrada ainda, por isso deixamos para uma próxima oportunidade.
A Igreja do topo do morro chama atenção e pode ser vista de outras cidades. A imagem ao vivo é muito interessante e, também um pouco sinistra.

Capelas de Engenhos de Paudalho e Tracunhaém ao longo da PE-041, entre Araçoiaba e Carpina.
Infelizmente, não há caminhos sinalizados para as capelas que se mantêm de pé na imensidão dos canaviais da Usina Petribú. Provavelmente por segurança, a Usina tenha colocado placas informando que o acesso às estradas para elas seja proibido. Uma pena. Tentaremos contato com a Usina para uma visita a esse patrimônio da História de Pernambuco.


Histórico:

Desmembrado do território de Igarassu, Araçoiaba é o município mais novo de Pernambuco, criado em 14 de julho de 1995. O desmembramento foi feito com base na Lei Estadual Complementar n° 15 de 1990, que permitia a um município ou vila solicitar emancipação, desde que atendesse alguns requisitos, tais como ter população superior a 10 mil habitantes e que o total de eleitores fosse maior que 30% desta população.
Até o início do século XIX, Araçoiaba era conhecida por Chã do Monte Aratangi e, depois, por Chã de Estevam. O distrito de Chã de Estevam foi criado pela lei municipal nº 42, de 10 de fevereiro de 1920, subordinado ao município de Igarassu, então chamado de Iguaraçu.
Pelo decreto-lei estadual nº 235, de 9 de dezembro de 1938, o distrito de Chá do Estevão passou a denominar-se Igarassu. No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o distrito passou a denominar-se Arassoiaba, pertencendo ao município de Igarassu, ex-Iguaraçu. Pela lei estadual nº 1819, de 30 de dezembro de 1953, o distrito de Arassoiaba teve sua grafia alterada para Araçoiaba.
A emancipação política ocorreu em 1995, pela lei estadual nº 11230, de 13 de julho de 1995, tendo como sede o antigo distrito de Araçoiaba. Foi instalado em 1 de janeiro de 1997. É o município mais novo de Pernambuco. Foi criado com base na na Lei Estadual Complementar n° 15 de 1990, que permitia a um município ou vila solicitar emancipação, desde que atendesse alguns requisitos, tais como ter população superior a 10 mil habitantes e que o total de eleitores fosse maior que 30% desta população.
O topônimo Araçoiaba é uma composição das palavras em tupi: ara: sol, tempo + çoyaba: cobertura, anteparo. Significa "chapéu" ou "morro em forma de chapéu".

5 comentários:

  1. Obrigado por divulgar nossa cidade, Daniel!
    Por quê não postaste a foto da Assembleia de DEUS de Araçoiaba? Ela é um grande monumento em nossa cidade. Faltou ela!

    ResponderExcluir
  2. Herivelton, passei por Araçoiaba em 2013. Talvez eu não tenha observado o prédio da Assembléia de Deus, vou verificar nas minhas fotos.
    Você sabe de mais algum lugar interessante no Município de Araçoiaba? Um povoado, um Distrito, um Engenho ou uma Cachoeira. Enfim, algum local que as pessoas costumam visitar, ou apenas um local com uma bela vista.
    Agradeço a visita e peço para que divulgues a página. Os Pernambucanos precisam conhecer cada canto interessante ou Histórico de Pernambuco.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Aracoiaba mudou um pouco desde que eu saí de lá mais gostei muito de revê google quando saí dai ah 34 anos atras

    ResponderExcluir
  4. Suas dicas de pernambuco são as melhores que encontro. Obrigada por compartilhar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Luiza. Estou sempre tentando visitar mais lugares para compartilhar aqui!

      Excluir